rede-rs-cidade-2024-plataforma-brasil-inovador-rio-grande-sul-ceo-sos-plano-reconstrucao-retomada-economica-doacoes-governo-gabriel-souza-ocergs-cooperativa
rede-rs-cidade-2024-plataforma-brasil-inovador-rio-grande-sul-ceo-sos-plano-reconstrucao-retomada-economica-doacoes-governo-gabriel-souza-fenavinho-expobento-bento-goncalves
rede-rs-cidade-2024-plataforma-brasil-inovador-rio-grande-sul-ceo-sos-plano-reconstrucao-retomada-economica-doacoes-governo-gabriel-souza-fenadoce-pelotas-feira

Em razão do estado de calamidade pública no RS, birôs de crédito suspendem negativação de dívidas no estado por 60 dias 

Em razão do estado de calamidade pública no RS, birôs de crédito suspendem negativação de dívidas no estado por 60 dias 

Em razão do estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul, birôs de crédito suspendem negativação de dívidas no estado por 60 dias

Iniciativa passou a valer em 1º de maio

Diante da situação de emergência causada pelas enchentes no Rio Grande do Sul, os birôs de crédito EQUIFAX | BOA VISTA, QUOD, SERASA EXPERIAN e SPC BRASIL, vão suspender os pedidos de negativação de pessoas físicas e jurídicas no estado por 60 dias. Além disso, durante o período, o setor postergará a inclusão de dívidas que já estejam em processo de comunicação no banco de dados e cancelará a exibição de apontamentos inscritos após a decretação da calamidade pública.

Desta forma, até o fim do prazo estabelecido, a informação de inadimplência, assim como as demais relacionadas a ela, estarão indisponíveis, seja para consulta ou utilização. A medida passou a valer em 1º de maio, data em que foi decretado o estado de calamidade pública no estado do Rio Grande do Sul, e será aplicada de forma retroativa.

A iniciativa, cujo objetivo é proporcionar o tempo adequado para as renegociações entre os credores e os consumidores de crédito neste momento crítico, está sujeita a prorrogação, caso necessário. “A ideia é que, com essa suspensão, credores, consumidores e empresas sejam capazes de conversar e renegociar seus créditos de forma responsável para que a economia e o bem-estar social possam se restabelecer de forma sustentável no estado”, afirma Elias Sfeir, presidente da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito, entidade que representa o setor de birôs de crédito.

“O crédito é um instrumento fundamental e mais do que nunca necessário para a retomada das atividades produtivas no Rio Grande do Sul. Por isso, o setor entende ser fundamental a adoção de medidas que protejam a integridade do fluxo de informações para avaliação do crédito e, consequentemente, o sistema e todos os seus agentes”, conclui o executivo. Anteriormente, em abril de 2020, frente às consequências econômicas da pandemia, o setor de birôs de crédito ampliou o prazo de negativação de consumidores e empresas. A ação teve impacto positivo, ao trazer estabilidade ao processo de crédito e estimular a negociação entre credor e devedor durante a crise de saúde.

Sobre a ANBC

A Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) é uma associação sem fins lucrativos, que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável do crédito no Brasil. A ANBC congrega os birôs de proteção ao crédito que atuam no país e é uma das entidades fundadoras do Fórum Empresarial LGPD. Também é membro de associações internacionais para promover as melhores práticas do setor como a Associação de Fornecedores de Informação de Crédito ao Consumidor (ACCIS), que reúne 39 birôs de crédito do mundo, e a Associação Latino-Americana de Birôs de Crédito (ALACRED), é membro ainda do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Ministério da Economia (FPMPEs).