rede-rs-cidade-2024-plataforma-brasil-inovador-rio-grande-sul-ceo-sos-plano-reconstrucao-retomada-economica-doacoes-governo-gabriel-souza-ocergs-cooperativa
rede-rs-cidade-2024-plataforma-brasil-inovador-rio-grande-sul-ceo-sos-plano-reconstrucao-retomada-economica-doacoes-governo-gabriel-souza-fenadoce-pelotas-feira
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-fenasoja-santa-rosa-9
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-expointer-confirmada-governo-rs-2

Presidente da ABRAS destaca atuação do setor na ajuda às vítimas das enchentes no RS

Presidente da ABRAS destaca atuação do setor na ajuda às vítimas das enchentes no RS

Presidente da ABRAS destaca atuação do setor na ajuda às vítimas das enchentes no RS

Redação SuperHiper

João Galassi esteve na abertura da APAS SHOW, maior evento de alimentos e bebidas das Américas; em seu discurso destacou também a atuação do setor na definição da Cesta Básica Nacional
O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), João Galassi, participou nesta segunda-feira, 13, da cerimônia de abertura da APAS Show, organizada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), que reúne varejistas de bebidas e alimentos nacionais e internacionais. O evento é considerado a maior feira supermercadista do mundo.

Galassi ressaltou as frentes de atuação da ABRAS em sua gestão. “Temos atuado fortemente para aprovar as leis complementares da Reforma Tributária, especialmente àquelas relacionadas ao consumo do Brasil”, disse em seu discurso de abertura. A entidade também tem colaborado diretamente para evolução das discussões que definem as políticas públicas trabalhistas. Outro tema destacado foi a atuação do setor no socorro às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul com envio de kits de alimentos e de higiene e limpeza para o estado.

Cesta básica

A discussão sobre a composição da Cesta Básica Nacional de Alimentos segue com toda a força. No evento, João Galassi compartilhou com os presentes uma prévia do que será a proposta final da entidade para a definição da cesta durante a regulamentação da Reforma Tributária no Congresso Nacional.

A lista da ABRAS vai trazer um conjunto de alimentos que, na avaliação da entidade, deveria ter alíquota zero. Um grupo adiantado nesta segunda-feira pelo presidente da entidade são as proteínas de origem animal. A ABRAS tem defendido alíquota zero para as carnes, peixes, leites e queijos. Galassi deixa claro que itens que já contam com isenção de tributos permaneceriam na lista, como ovos, hortaliças, frutas e legumes.

A relação terá uma seção especial dedicada a alimentos de consumo regional, como a farinha de mandioca, o charque, a tapioca, o açaí e o mate, por exemplo. Haverá também uma proposta para os itens de higiene pessoal e limpeza com alíquota zerada. E uma lista contendo itens com desconto de 60% da alíquota cheia.

A lista da ABRAS, ainda em construção, será fruto de uma ampla atuação da entidade, que tem se debruçado sobre o tema e estudado muito todas as possibilidades. Inicialmente, foi feito um trabalho com a identificação de todos os itens elegíveis. Agora, a entidade tem se reunido com diversos grupos representantes do executivo e do legislativo para finalmente chegar na proposta ideal.

Emprego

Galassi destacou que o setor supermercadista atualmente tem 357 mil vagas de emprego abertas em todo o país. “Muitas dessas vagas não exigem experiência. Para acessá-las, basta procurar um supermercado próximo à residência do candidato”, explicou.

“É fundamental conseguirmos incentivos que garantam o primeiro emprego de pessoas jovens e também deem oportunidades para trabalhadores com mais de 60 anos”, ressaltou o presidente. De acordo com ele, um dos pleitos mais importantes do setor é que as mães empregadas formalmente tenham assegurada a manutenção do Bolsa Família por pelo menos cinco anos.

Tragédia no Sul

João Galassi também fez uma fala especial para os supermercadistas do Sul do país. Muitos perderam tudo ou parte dos seus produtos. “A ABRAS está promovendo duas frentes de trabalho: uma voltada para a população gaúcha atingida e outra para os associados e fornecedores”, disse.

Para ajudar a população gaúcha atingida pelas enchentes, ele explicou que a entidade coordena a arrecadação de doações em dinheiro das Associações Estaduais de Supermercados de todo o Brasil, de empresas, fornecedores e de todos aqueles que querem contribuir. “O montante arrecadado será redirecionado para a Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS)”, afirmou. Todo o dinheiro arrecadado financiará os custos para a compra emergencial inicial de 40 mil kits de alimentos e produtos de limpeza para a população. Esses materiais serão pagos da seguinte forma: 70% pela AGAS e 30% pelos supermercados da região que distribuirão os kits para a população.

A ajuda aos empresários do setor também está sendo coordenada com a Cadeia Nacional de Abastecimento, empenhada em socorrer os supermercados, indústrias e produtores do Rio Grande do Sul atingidos. Foi criado o Aplicativo Ajuda Sul, para que as empresas em situação emergencial possam contar com apoio dos fornecedores prorrogando os prazos de pagamento das mercadorias ou dos supermercados com antecipação de pagamentos.

Aos consumidores brasileiros, Galassi reforçou o pedido para que privilegiem os produtos nacionais, especialmente neste momento. “Comprar vinhos carnes, sapatos e arroz produzidos por empresas gaúchas é uma maneira de ajudar as pessoas que estão em situação grave no estado, após enfrentarem chuvas extremas com enchentes nunca vistas na região”, detalhou.

A ABRAS é a entidade responsável por representar o setor supermercadista no Brasil. São mais de 414 mil lojas em todo o território nacional. No ano passado, de acordo com o Ranking ABRAS 2024, o setor chegou a R$ 1 trilhão no consumo dos lares no varejo alimentar brasileiro e empregou 9 milhões de pessoas.

https://superhiper.com.br/